Carregando

Filiação ao Podemos marca a expressão política de Armando Monteiro

 Filiação ao Podemos marca a expressão política de Armando Monteiro

Mais de 400 lideranças políticas de todas as regiões de Pernambuco lotaram o auditório e o hall de entrada de um hotel na zona sul do Recife para prestigiar o ato de filiação do ex-senador Armando Monteiro ao seu novo partido, o Podemos. A presidente nacional do partido, Renata Abreu, veio ao Recife para comandar a cerimônia e destacou esse poder aglutinador de importantes agentes públicos que o ex-senador demonstrou no encontro. “É impossível mencionar todos, porque todo mundo que está nessa sala é uma liderança que precisa ser nominada. O que vejo aqui do palco é um reflexo da importância e da expressão política de Armando Monteiro, nosso novo companheiro de partido”, comemorou Renata.

A governadora, Raquel Lyra, esteve presente e lembrou do papel de Armando para sua vitória ao governo do estado. “Eu quero lhe agradecer porque o que você fez por mim, foi um papel que um pai faz com filho”, disse a governadora que também mencionou seu alinhamento com a trajetória política de Armando. “A gente pode estar trabalhando num sentido só, numa estratégia só, que é a que você sempre lutou. Colocar Pernambuco no seu devido lugar: o de líder do Nordeste brasileiro e de referência para o Brasil”, completou Raquel.

Ainda compuseram a mesa e fizeram menção a trajetória de Armando em seus discursos: a vice-governadora, Priscila Krause; o presidente da Assembleia Legislativa, Álvaro Porto; o Ministro de Portos e Aeroporto, Silvio Costa Filho; o senador, Fernando Dueire; o presidente estadual do partido, Marcelo Gouveia; e, o vice-presidente, Ricardo Teobaldo;

Poucas vezes se viu em Pernambuco um evento partidário tão expressivo e de representatividade multipartidária como esse. Armando trouxe para junto de si, um ministro, um senador, quatro deputados federais, cerca de 15 deputados estaduais, sete presidentes estaduais de partidos (Podemos, PSDB, MDB, PRTB, Republicanos, PL, Brasil 35), secretários de estado, prefeitos, vice-prefeitos e vereadores dos municípios de todas as regiões de Pernambuco, do cais ao sertão. Também estiveram na reunião, o ex-governador Gustavo Krause, ex-deputados e ex-prefeitos, lideranças locais e também empresariais, como o presidente da Fiepe, Ricardo Essinger.

Em seu discurso, após ter a ficha de filiação abonada por Renata Abreu, Monteiro disse que seu papel é o de ajudar a construir um partido ao lado dos companheiros e companheiras para fortalecer o partido no plano municipal e para promover sempre os interesses e as melhores causas de Pernambuco. “Porque não tem nenhum sentido crescer sem ter compromisso com as melhores causas de Pernambuco. Então, eu considero que essa é a minha tarefa. O partido vai receber um soldado, é assim que eu me colocarei, um soldado calejado por tantas lutas que já travei” destacou o ex-senador.

Diversas vezes aplaudido pela numerosa e qualificada plateia, encerrou sua fala com uma frase que ele disse gostar muito e que sintetizou bem o momento de sua filiação. “A vitória não decorre do triunfo, da celebração de um triunfo episódico. A vitória é você ser capaz de se colocar de pé e continuar caminhando. Você mantém fidelidade aos seus valores e aos seus compromissos. Eu estou animado com essa chama juvenil”, concluiu Armando Monteiro.

Futuro no Podemos – O tom da coletiva de imprensa que aconteceu antes do evento de filiação, foi sobre o futuro político de Armando Monteiro no novo partido. O ex-senador foi bem claro quando falou sobre o pleito de 2024. “Eu não tenho nenhuma pretensão de participar de disputa em 2024. Meu papel é de estar com os companheiros para gente fortalecer o partido. E esse partido tem uma vocação municipalista. É importante sublinhar isso, porque os seus principais dirigente e líderes são ou forma gestor público municipais e têm forte inserção nas regiões de Pernambuco”, esclareceu Monteiro.

A governadora também foi questionada sobre o espaço que Armando teria para o senado em uma composição majoritária para 2026. Sobre isso, Raquel Lyra respondeu “Armando tem espaço em todo lugar”. Ainda no tema, a presidente nacional do partido deixou claro que tem um respeito pelas decisões da executiva estadual.

“O podemos é um partido que nasce de baixo para cima e naturalmente todas as candidaturas que acontecerem de prefeito, governador, isso passa pela executiva local: Marcelo, nosso presidente estadual, Ricardo Teobaldo e, agora, Armando Monteiro, então qualquer decisão é melhor perguntar para eles e eu vou fazer exatamente o que esse time determinar”, afirmou Renata Abreu, que aproveitou para revelar: “meu sonho é com ele em Brasília, comigo lá, como Senador”.

Sobre isso, Armando mencionou que “2026 é um outro momento vamos aguardar, agora evidentemente que quem está na política está susceptível a receber alguma missão ou alguma convocação e eu espero ter saúde em qualquer hipótese”, disse